Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Burning the Boats to Hesperion

No reason and No rhyme

Burning the Boats to Hesperion

13
Mai08

Porto, 13 Junho

 

TREN GO! SOUND SYSTEM

"Tren Go! Sound System é um projecto no formato one-man-band que abrange territórios que vão desde o rock 'n' roll ao dub, do blues ao ambient passando pelo noise. Esta á solta desde inícios de 2006 tendo dado concertos em Portugal Espanha e Alemanha. À parte de algumas actuações esporádicas nos últimos meses, o desaparecimento do projecto ao vivo tem a ver com a criação de um albúm compilando 11 temas criados entre 2004 e 2007 que estará disponivel brevemente."

 

AELIA CAPITOLINA


"A 13 de Maio de 2005, Aelia Capitolina tomou a sua ultima forma contingente em
Portugal, Lisboa,23h45.
A 15 de Maio de 2005, foi feito seu horóscopo e prontamente esquecido, porque verdade de um Avatar não se encontra na sua manifestação mas na sua Mensagem.

E a Mensagem era o Verbo,
e o Verbo, porque imerso,
(intocado),
no devir,
vibrou.

E a vibração tornou-se som;
e o som foi ouvido pelos homens,
E os homens fizeram música.
E a música viu-se como Aelia Capitolina.

E os homens eram estes:

César Queiroz. 37 anos,
Ana António. 29 anos,
Miguel Caldas 35 anos.

E estes homens, cegos à Razão mas cônscios da musica,
Reproduziram-na, para que passasse entre eles como o meme do Asclépio.

E a musica foi sobre Militão Ribeiro.
Comunista morto nas prisões do principio de 1950.
Não nas mãos do fascismo e não pelo Comunismo;
Mas como um passo da explanação de Aelia Capitolina no tempo.

É esta a dádiva de Aelia Capitolina,


Quem tem ouvidos, que oiça."

 

HYAENA REICH


Hyaena Reich (Iana Reis, Pvra Dalem, etc) formou-se em Som - variante de Cinema - pelo Conservatório Nacional e desde 1999 que compõe através de gravações de ambientes, tratados digitalmente como para uma banda sonora de um filme sem fim. De natureza reservada e objectiva, a sua música destaca-se por auferir ao género do noise um carácter orgânico e vivo, criando paisagens sonoras oníricas e poéticas. Liderou o controverso projecto de performance ritual Imbolc e mantém paralelamente á sua composição homónima os projectos Arraial, ZLKNF, Satnorte e o colectivo experimental Sabotage en Masse. "Esta é a verdadeira música do futuro, porque o futuro é agora, hoje, por isso a arte é vida, e vivêmo-la intensamente, em aventura, até ao momento final."


 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D